Cunha tenta contornar derrota do financiamento empresarial

Entre em contato

Cunha e seus asseclas, derrotados na sua intenção de inscrever na Constituição a prática do financiamento de empresas às campanhas políticas, ainda não se deram por vencidos. Os rumores que correm pela Casa são de que provavelmente irão quebrar o acordo de líderes e colocar uma nova matéria em votação, ainda hoje, com uma sutil diferença: permitir a doação destas empresas aos partidos – e não mais diretamente às campanhas -, o que, na prática, é basicamente a mesma coisa.”. (GGN – O Jornal de todos os Basil. Coluna do Luis Nasif)