Quem come a manga tem que se haver com o caroço

Entre em contato

Fruta_Manga

Ouço pessoas dizendo, a plenos pulmões, que os haitianos, senegaleses, e sei mais que eses que por aqui estão se instalando, trazem vírus, bactérias, germes e doenças estranhas. O pavor cobre a expressão de alguns dos portadores da notícia. Aí, fico me perguntando: Será que fizeram esse alvoroço todo, quando os escravos negros vieram, contra sua vontade, acorrentados, trabalhar em terras brasileiras, plantando, lavando e preparando nossa comida? Seriam, naquela época, menos contagiosos?

Ouço, em outras rodas, ao som  de tambores de guerra, reclamações de que “essa gente” está tirando nossos empregos. Na retranca, a boca miúda, alguns se atrevem a cochichar sobre as vantagens da oferta de mão de obra barata, principalmente em tempos de globalização. Outros, mas intrépidos,  relacionam a vinda de grupos dos estrangeiros à  intermediação de empresas…

Vamos por partes, como diria Jack

Quando centenas de brasileiros deixaram o país (e outras centenas ainda o fazem), para tentar a vida na Europa ou nos Estados Unidos, na Austrália… trabalhando como imigrantes, muitas vezes como ilegais: deixaram por aqui seus germes, vírus e bactérias? Não tiraram (e ainda tiram) o emprego de trabalhadores das terras onde aportaram? Em que são diferentes  as levas de brasileiros que saem do país para tentar a vida em outro “porto”?

Boa parte da população torce o nariz para a presidente Dilma, para o PT e para qualquer um que acene com uma bandeirinha (flâmula que seja), indicativa de esquerda, mesmo que o problema seja ortopédico. Perfeito. Cada um com seus direitos. Mas, ensinaram-me papai e mamãe, as coisas não podem, simultaneamente, ter dois pesos e duas medidas. Vivemos em uma sociedade capitalista, o que  significa dizer empregadores x empregados. Ora, isso quer dizer que enquanto um empurra o salário pra baixo, o outro tenta puxar pra cima. Assim, no jogo capitalista de barganha slarial, evidentemente os imigrantes são bem-vindos. Alguém, portanto, está aplaudindo a chegada dos “estrangeiros”.

Por outro lado, nosso modelo de sociedade é o neoliberal, tão discutido nos último anos. Bem, se odeiam o PT, se odeiam Dilma, se odeiam Lula, se odeiam essa “esquerda maldita”, obviamente, aplaudem o neoliberalismo. Certo? E o que prega esse tal de neoliberalismo? Qual é a dele? Aplaudir a vinda dos imigrantes, obviamente. E o que mais? Insuflar o fortalecimento da globalização da economia. E o que significa isso? Explorar mão de obra barata, barganhar salário, venha  de onde vier; globalizar a produção, tratando de explorar também países menos afortunados, como ainda é o nosso caso na escala global. Eu aprendi, também com papai e mamãe, que quem come a manga tem que se haver com o caroço. Logo… um peso, uma medida, pois pimenta no olho do outro não é, nem nunca foi, colírio.