Trabalho e subjetividade

Entre em contato

22448072Quem não leu, está em dívida com um excelente trabalho de reflexão e teorização sobre o mundo do trabalho e o controle sociometabólico do capital na contemporaneidade. Editado pela Boitempo, São Paulo, 2011, 164 páginas.
Giovanni Alves desnuda cirurgicamente o espírito do toyotismo, visceralmente enlaçado ao capitalismo manipulatório. O papel protagonizado pelo mercado e pela mercadoria-fetiche; a estratégia de captura da subjetividade do sujeito, armadilha que entorpece o espírito enquanto “tritura” o corpo, iluminam questões que outras abordagem teóricas recobrem com cuidado.